Gravidez na Alemanha: procura e acompanhamento com obstetra

Larissa Larissa da Costa / Vídeo de: Vivian Oliveira
1 de agosto de 2018
0

Descobrir-se grávida na Alemanha pode ser motivo de alegria e inquietação. Caso você seja recém- chegada e ainda não tenha um ginecologista/obstetra de confiança, a primeira coisa que você deverá fazer ao descobrir-se grávida é procurar um.

O idioma alemão poderá ser uma barreira, mas se você vive em cidades grandes, geralmente há profissionais brasileiros ou que falem português. Para encontrá-los entre em grupos do Facebook de brasileiras em Munique, brasileiras em Berlin, brasileiras em Colônia, e você encontrará uma série de indicações na lupa dos grupos.

Se você morar numa cidade pequena, distante de grandes centros, terá que contar mesmo com profissionais alemães. Com alguma sorte, encontrará algum que fale inglês. Se você não domina esses idiomas, peça para alguém lhe acompanhar na consulta, o marido, alguma amiga, uma pessoa de confiança. É muito importante que você entenda tudo o que o médico tem a lhe dizer e possa tirar suas dúvidas. A primeira gravidez é sempre pautada de muita insegurança e várias dúvidas, pois muitos procedimentos são diferentes do Brasil.

Todo o acompanhamento da gravidez e os exames básicos necessários são pagos pelo seguro de saúde público (abaixo citarei lista completa dos exames cobertos e não cobertos pelo seguro de saúde). Diferentemente do Brasil, os exames são feitos todos no próprio consultório médico, mesmo os de sangue, urina e ultrassom 2D. Exames mais complexos, como o ultrassom em 3D são feitos em clínicas de radiologia.

A seguir uma lista de exames pagos pelo seguro de saúde público (gesetzlische versichert):

  • Exame de sangue para: definição do tipo sanguíneo, teste de rubéola, HIV, hepatite B, doenças sexualmente transmissíveis (clamídia, sífilis, gonorreia), em caso de suspeita também toxoplasmose
  • Controle da pressão, peso, exames de urina para teste de glicose, proteína, bactérias
  • Exames de toque para verificação da abertura do colo do útero
  • Controle dos batimentos cardíacos da criança
  • Três ultrassons 2D (básico) entre a 10a e 30a semana da gravidez. No segundo ultrassom (20a.semana) a gestante poderá optar por um ultrassom básico ou um mais avançado onde se examina mais apuradamente as partes do corpo da criança como cabeça, nuca, coluna vertebral, peito e quadris. Para isso é necessário que o médico tenha o equipamento adequado
  • Conselhos sobre alimentação, iodo, ácido fólico
  • Consulta ao dentista
  • Entre a 24a e 28a semana de gravidez: teste de diabete de gestação

Exames extras não cobertos pelo seguro de saúde público, chamados em alemão de Individuelle Gesundheitsleistungen (IGel)

  • Ultrassom em 3D e 4D
  • Exame de primeiro trimestre na gravidez para diagnóstico de risco de Trissomia
  • Exame de toxoplasmose se não houver suspeita
  • Exame de estreptococos B, exame de varicela
  • Teste de citomegalo virus (CMV), pertencente à familia do virus dos herpes

Dica sobre diferença cultural com os médicos alemães: não se impressione se o médico for muito direto e pragmático nas consultas. Os profissionais na Alemanha não costumam bater papo com os pacientes, nem perguntar sobre questões pessoais. Eles vão direto no assunto e mantem-se objetivos. Não tenha a ilusão de que eles vão fazer uma consulta muito abrangente ou conversar sobre questões que não envolvem a gravidez. As consultas para pacientes da rede pública duram em geral 15 minutos.

No próximo post escreverei sobre a procura de uma Hebamme, a parteira na Alemanha e seu papel durante a gestação.

7 coisas interessantes para fazer em Frankfurt
Novas experiências, a importância de vivê-las
Larissa da Costa
Larissa da Costa
Autor
Vim para a Alemanha em 2002 aventurar-me em terras desconhecidas e a maior delas tornou-se a maternidade, quando, em 2010 virei mãe de um menino e em 2013 de uma menina. Mantenho um blog próprio chamado brasanha.de aonde narro minhas experiências aqui na Alemanha.

Comentários

Cadastro