Gravidez na Alemanha: tudo sobre hebamme na Alemanha 

Larissa Larissa da Costa / Vídeo de: Vivian Oliveira
25 de setembro de 2018
456
0

Então é verdade? O teste de farmácia deu positivo? Você fez os exames no obstetra e agora pode considerar-se oficialmente grávida? Parabéns, mamãe! Nós aqui do Batatolandia desejamos sorte e muita saúde para você e o seu bebê. Agora que a emoção inicial já passou, é normal que você tenha perguntas...muitas perguntas. Gravidez já é um assunto quente na nossa terra natal, mas agora imagine passar por isso numa terra estranha e com costumes tão diferentes?    

Como você provavelmente já percebeu (ou irá perceber nas próximas semanas), a questão do parto na Alemanha é diferente do Brasil. Esta diferença se dá principalmente no número de partos normais realizados (em relação a cesárias) e a existência da figura da parteira tradicional.

No Brasil, a figura da parteira tradicional perdeu espaço para a medicina alopática e a esterilidade dos hospitais. Isso resultou no maior índice de cesáreas desnecessárias no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A epidemia de intervenções desnecessárias durante o parto que tomou o Brasil não chegou na Alemanha graças à Hebamme e ao Entbindungspfleger (enfermeiro de parto, nome dado ao homem que exerce essa profissão).

No segundo capítulo do guia Gravidez na Alemanha, iremos explicar o que é uma Hebamme, por que você precisará de uma e como fazer para capturar uma com sucesso. Repare que usamos o termo "capturar", pois dependendo de onde você more, será exatamente isso que terá que fazer. Em algumas cidades as Hebammes andam tão atarefadas que passaram a ser verdadeiros seres míticos que aparecem de vez em quando nunca.

Primeiramente, o que é uma Hebamme?

Neste guia, não iremos dedicar muitas linhas para definir uma Hebamme, pois a Mariana Oliveira já fez um excelente trabalho no post "A toda-poderosa Hebamme, a parteira alemã".

A Hebamme é a figura central no acompanhamento à gravidez e durante o parto aqui na Alemanha. Na maioria dos casos ela chega a ser muitas vezes mais importante que o médico, pois durante o parto este só é chamado em caso de emergência. O nome vem de Hev(i)anna, do alto alemão padrão, que significa “a ancestral/avó que ampara o recém-nascido”.

Quais serviços são prestados por uma Hebamme?

A Hebamme é uma parteira hiper qualificada que acompanha a grávida antes, durante e depois do parto. Todos os serviços prestados pelas parteiras são cobertos pelo seguro de saúde público, aqui alguns deles:

  • Fazer sugestões para a sua alimentação na fase pré-natal (no consultório médico ou de parteiras - Hebammepraxis)
  • Monitorar o seu peso e pressão arterial (no consultório médico ou de parteiras)
  • Realizar testes sanguíneos (no consultório médico ou de parteiras)
  • Realizar testes de urina para detectar níveis de açúcar (no consultório médico ou de parteiras)
  • Monitorar o batimento cardíaco do bebê (no consultório médico ou de parteiras)
  • Constatar a correta posição do bebê durante as últimas semanas de gravidez (consultório médico ou de parteiras)
  • Ministrar curso preparatório para o parto (no consultório de parteiras, em clínicas de parto ou hospitais)
  • Receitar remédios homeopáticos ou receitas caseiras para alívio dos incômodos da gravidez
  • Auxiliar durante o parto caseiro ou no hospital
  • Monitorar o peso do bebê nas semanas após o nascimento (acompanhamento domiciliar)
  • Ensinar a tratar do umbigo do bebe (acompanhamento domiciliar)
  • Cuidar dos pontos e do sangramento na semana pós-parto (acompanhamento domiciliar)
  • Aconselhar nas dificuldades iniciais da amamentação (acompanhamento domiciliar)
  • Ministrar curso de ginastica pós-parto para fortalecimento da musculatura pélvica (consultório de parteiras, clinicas de parto ou hospitais)

Onde encontrar uma parteira?

As parteiras trabalham como autônomas, contratadas em hospitais, em clínicas de parto, junto com um obstetra ou num consultório em conjunto com outras profissionais, o Hebammepraxis.

As profissionais autônomas nem sempre atendem a partos. Elas fazem o acompanhamento pré e pós-natal, trabalham junto aos obstetras ou em consultórios próprios. Nos consultórios próprios geralmente dividem o espaço com outras colegas e oferecem cursos preparatórios para o parto e de ginastica para o fortalecimento da musculatura pélvica pós-parto.

As parteiras das clínicas de parto (Geburthaus) ou dos hospitais são as que certamente acompanharão a parição. Elas trabalham em turnos para essa função e ministram os cursos pré e pós-parto oferecidos nessas instituições. Elas eventualmente poderão trabalhar ainda como autônomas no acompanhamento pós-natal com as visitas domiciliares à parturiente.

Como já foi mencionado acima, a tarefa de encontrar uma parteira disponível para o acompanhamento pré e pós-natal pode se tornar missão quase impossível em cidades de grande e médio porte. As minhas sugestões são:

  • Procurar no seu bairro algum consultório de parteira (Hebammepraxis) e informar-se sobre os cursos preparatórios para o parto e sobre as vagas. Conhecendo as parteiras do curso, você poderá perguntar se algumas delas estaria disponível para fazer o acompanhamento pré e pós-natal.
  • Perguntar ao seu obstetra se ele trabalha em conjunto com alguma parteira
  • Informar-se nos hospitais e clinicas de parto se eles oferecem cursos preparatórios, informar-se antecipadamente sobre as vagas disponíveis e, durante o curso, após conhecer as profissionais, perguntar sobre a disponibilidade de acompanhamento pós-natal
  • Busca na internet
  • Indicações de pessoas conhecidas
  • Se você não domina o alemão, sugiro você buscar indicações através dos grupos do facebook para mulheres brasileiras disponíveis em muitas cidades alemãs. Entretanto não tenha muita esperança em conseguir uma profissional que fale português e que esteja com capacidade para lhe acompanhar. A demanda por essas profissionais é extremamente grande e, sendo assim, muito difícil encontrar uma disponível


Quando eu devo começar a procurar por uma parteira para o acompanhamento durante a gravidez?

Eu sugiro você começar a busca por uma parteira para o acompanhamento durante a gravidez assim que completar as 12 semanas de gestação. Você pode começar pesquisando pela internet, se informando das Hebammepraxis perto da sua casa, informando-se sobre os cursos de preparação do parto e assim, conhecendo as pessoas e se inteirando das possibilidades.

A diferença entre Beleghebamme (parteira de confiança) e doula

Se você optar por ter o seu bebê num determinado hospital ou clínica e preferir ser acompanhada por uma parteira de confiança ao invés da parteira de plantão, então você precisará de uma Belegehebamme. A grande vantagem da Beleghebamme é que ela te acompanhará nas semanas antes do parto ganhando, assim, a sua confiança. A Beleghebamme será a sua parteira particular durante o parto, evitando que você tenha que se submeter à parteira de plantão do hospital ou clínica de parto.

Mas cuidado, nem todos os seguros de saúde cobrem os custos de uma Beleghebamme. Se você estiver cogitando em contratar esse tipo de serviço, informe-se primeiro se o seu seguro de saúde cobre os custos, pelo menos parcialmente, para você não ser pega de surpresa posteriormente.

A doula, figura cada vez mais comum no Brasil, também existe na Alemanha, mas exerce o papel de acompanhante e apoio emocional e prático da parturiente, e não poderá conduzir o parto em si nem exercer as funções médicas da Hebamme. O acompanhamento de uma doula não é coberto por nenhum seguro de saúde, custa em torno de 450€ e é contratado de forma particular pela parturiente.

E se eu não achar uma parteira de confiança?

Se você não achar uma parteira de confiança para lhe acompanhar na hora do parto, você será atendida pelas parteiras de plantão no hospital ou clínica escolhida para dar à luz. Certamente serão profissionais bem preparadas e farão o possível para que você tenha uma boa hora.

Atendimento domiciliar pós-parto

O atendimento domiciliar pós-parto (Nachsorgehebamme) é um atendimento feito por uma parteira, escolhida por você com antecedência, para que lhe oriente e ajude nas primeiras semanas em casa com o bebe. Esse serviço é coberto pelo seguro de saúde público e você tem direito de até oito visitas domiciliares. Nessas visitas a parteira orienta na amamentação, verifica o peso do bebe, dá dicas o que fazer em caso de cólica e refluxo, cuida do sangramento da parturiente, dos eventuais pontos e do umbigo do bebe. São uma série de cuidados e dicas que todas as mães, veteranas ou incitantes precisam nesse momento.

Por isso, mesmo que você não encontre uma parteira de confiança para lhe atender na hora do parto, não deixe de maneira nenhuma de contar com uma para o atendimento pós-parto. O período de adaptação da criança à mãe e vice-versa é muito custoso e cheio de dúvidas, por isso é importante ter o acompanhamento de uma profissional durante as primeiras semanas

No próximo post do guia, falaremos sobre a busca pelo hospital ou clínica de partos.

Verão em Berlim
Cozinhando na Alemanha | Espaguete de Abobrinha com Pesto Verde Crocante
Larissa da Costa
Larissa da Costa
Autor
Vim para a Alemanha em 2002 aventurar-me em terras desconhecidas e a maior delas tornou-se a maternidade, quando, em 2010 virei mãe de um menino e em 2013 de uma menina. Mantenho um blog próprio chamado brasanha.de aonde narro minhas experiências aqui na Alemanha.

Comentários

Cadastro