O inverno e suas viroses: O que fazer?
Coluna Cheguei. E agora?

O inverno e suas viroses: O que fazer?

Larissa Larissa da Costa
25 de fevereiro de 2018
281
0

Não adianta que você não vai escapar, mais cedo ou mais tarde ela irá te atingir ou algum dos seus familiares, especialmente as crianças. A famigerada gripe do inverno, ou resfriado. São mais de 200 tipos de virus diferentes de e quase 6 meses de tempo frio para eles proliferarem e causar mal estar na população.

Segundo estatísticas de médicos alemães, crianças pequenas (até 6 anos de idade) pegam, em média, de seis a dez resfriados por ano.  Os adultos ficam na faixa de um a quatro. Essa média anual é considerada normal, segundo os especialistas.

Os sintomas são conhecidos: arrepio de frio, febre, corisa, tosse, dor de cabeça, dor no corpo. A virose dura em média uma semana para curar completamente e não há remédio que corte os sintomas de vez, a recomendação é repouso, tomar muito líquido, medicação somente anti-térmico para baixar a febre. Importante é arejar a casa regularmente (mesmo nos dias mais frios), e, se possível respirar ar puro, ou seja, dar uma saidinha na rua bem agasalhado para renovar o ar dos pulmões. Em caso de tosse muito seca é recomendável colocar humidificadores de ar perto da calefação, ou panos húmidos em cima dos radiadores. Para tosses com mucosa é aconselhável fazer inalação com soro fisiológico para que a secreção saia com mais facilidade.

A seguir algumas perguntas mais frequentes de pais que trabalham fora.

E o que fazer com as crianças quando ambos os pais trabalham fora? 

A lei trabalhista alemã garante aos pais a falta justificada, através de atestado médico à criança, de até 10 dias por ano para cuidar do filho doente, 10 dias ao pai, 10 dias à mãe. No caso de dois filhos, são 20 dias por ano por pai e mãe. 

Os pais que criam os filhos sozinhos (mãe solteira, viúvos ou separados sem guarda compartilhada) tem o direito dos dias completos que um casal teria (20 dias por filho/ano).

Para famílias com mais de dois filhos há um limite de dias: 25 dias por pai / mãe, 50 dias para aqueles que criam os filhos sozinhos.

Quais os requisitos que devem ser preenchido para usufruir desse direito?

O pai ou a mãe podem permanecer em casa cuidando do filho doente com base em atestado médico quando:

  • A criança é menor de 12 anos
  • A doença da criança é comprovada através de atestado médico
  • Quando o pai/mãe e também a criança é assegurada pelo sistema de saúde público (gesetzlich versichert)
  • Quando não há algum outro familiar ou pessoa conhecida que possa cuidar da criança

A partir de que dia é necessário apresentar o atestado médico ao empregador?

O responsável pela criança deverá apresentar no mesmo dia em que a criança estiver doente o atestado médico ao empregador. Ou seja, a criança ficou doente e você tem que faltar ao trabalho, vá imediatamente ao médico consultar com a criança, tire o atestado e envie ao empregador.

O responsável pelos cuidados da criança recebe salário enquanto estiver tomando conta do filho?

Para essa questão não há uma regulamentação legislativa, ela faz parte do acordo trabalhista (contrato de trabalho) entre o empregado e empregador. Normalmente o empregador paga para o empregado os primeiros cinco dias de atestado o salário completo. Depois disso, ou na ausência desse acordo, há a possibilidade de pedir o ressarcimento através do seguro de saúde, que pagará até 70% do salário bruto por dia que esteve em falta.

O que fazer quando os dez dias acabaram?

Quando os dez dias do pai ou da mãe acabaram, ele/ela pode tentar transferir os dias restantes da outra parte para si, caso ambos (pai e mãe) sejam segurados pelo sistema de saúde público. É aconselhável avisar o empregador sobre essa decisão, e perguntar se ele está de acordo, que a parte faltante continue ausente do trabalho. Se a transfência dos dias não for possível, a saída é procurar a ajuda de terceiros ou usar os dias de férias.

O que fazer quando a criança doente é maior que 12 anos?

Nesse caso os pais não tem mais direito a tirar licença médica por causa da doença do filho. O responsável deverá então, buscar ajuda externa, tirar férias ou acordar férias não pagas com o empregador.

É desaconselhável tirar atestado em nome próprio para cuidar do filho doente

Tirar atestado em nome próprio para cuidar do filho doente é motivo para demissão por justa causa.

Ajuda de terceiros em caso de urgência

Em algumas cidades grandes é possível encontrar organizações não governamentais que tomam conta de crianças doentes para os pais trabalharem. Abaixo algumas delas:

München: "Zu Hause gesund werden" www.zu-hause-gesund-werden.de

Hamburg, Berlin, Frankfurt, Köln: "Notmütterdienst" www.nmd-ev.de

Nürnberg: "Tagespflegebörse" www.kinderhaus.de

Fonte: Informações traduzidas da revista digital www.eltern.de



[Palestra]: Empreendedorismo brasileiro na Alemanha
The Good Food
Larissa da Costa
Larissa da Costa
Autor
Vim para a Alemanha em 2002 aventurar-me em terras desconhecidas e a maior delas tornou-se a maternidade, quando, em 2010 virei mãe de um menino e em 2013 de uma menina. Mantenho um blog próprio chamado brasanha.de aonde narro minhas experiências aqui na Alemanha.

Comentários

Cadastro Login
Login com rede social
ou
Esqueceu a senha?
Cadastro Login
Login com rede social
ou
Uma confirmação será enviada por email
Cadastro Login
Cadastro