Viagem para Leigos
Viagem para Leigos

Informações valiosas para a sua viagem na Alemanha. Edição 2018

Admin Admin
30 de abril de 2018
169

Cara leitora, caro leitor,

Bem-vinda(o) seja ao guia Batatolandia de viagens para leigos.  Aqui você irá encontrar dicas e informações valiosas sobre como viajar barato na Alemanha. 

Antes de mais nada, gostaríamos de dizer que a Alemanha é um destino maravilhoso de se conhecer e fácil de se navegar. A dificuldade do idioma é compensada por uma infra-estrutura segura, bem pensada e sinalizada. Portanto, se você tem paixão por viagem, deixe o receio de lado, faça a suas malas e venha desfrutar deste lugar deslumbrante. 

Sobre o Guia

Antes de começarmos a pôr os pingos nos "i"s, gostaríamos de dedicar algumas linhas ao esclarecimento deste guia.  O texto está dividido num total de dez capítulos que exploram diferentes aspectos de viajar na Alemanha. Abaixo, você encontra um pequeno resumo de cada capítulo. Nós recomendamos ler o guia na íntegra, porém sinta-se a vontade para pular diretamente ao capítulo que mais lhe interesse. 

Alemanha para mim - Antes de você começar a fazer as malas, descubra o que a Alemanha têm e não têm a oferecer. 

Vistos e seguros - Descubra quais vistos e seguros são necessários para turismo na Alemanha. 

Hospedagem - De pensões a hotéis: tudo que você precisa saber sobre hospedagem na Alemanha.

Alemanha de norte a sul - Um resumo das diferentes faces da Alemanha.

Alemanha sobre trilhos - Saiba como navegar o sistema ferroviário alemão e como garantir as melhores taxas.

Alemanha de busão - Uma visão sobre viajar de ônibus na Alemanha e além. Conheça as empresas, calcule as taxas e saiba onde reservar.

De carona um, dois, três... - Viajar de carona pela Alemanha é uma opção barata e possível. Saiba como planejar a sua viagem para não ficar na estrada. 

Alimentação baixo custo - Mate quem te mata gastando o menos possível.

Rotas & Destinos - Conheça os destinos mais famosos da Alemanha. Descubra quanto tempo você precisa para cada rota.

De mala e cuia na Alemanha - A exeperiência de viajar na Alemanha varia com a região e com a estação do ano. Saiba o que trazer na mala e o que vale mais a pena comprar aqui. 

Alemanha para mim

É fato. De longe tudo parece uma maravilha. Só a ideia de poder deixar o contidiano para atrás e se aventurar no coração da Europa já é o sufuciente para deixar muita gente com o coração acelerado e água na boca. Nos últimos anos, com o aumento das barreiras impostas aos turistas nos EUA , a Europa e a Ásia têm se tornado destinos cada vez mais atraentes na lista dos brasileiros. Justamente a Alemanha, por ser tudo que o Brasil não é, têm atraído cada vez mais tupiniquins. Não importa qual o motivo da sua viagem, antes de você vir (de peito aberto e pixaim ao vento) gostaríamos de apresentar uma lista de tudo que a Alemanha é e não é. Leia com atenção e decida se Alemanha merece ou não o ar da sua graça.

O que a Alemanha é 
  • A Alemanha é um país organizado e muito seguro para o turista
  • O sistema de transporte público alemão é extremamente desenvolvido, porém nem sempre barato
  • A Alemanha é um excelente destino para quem preza história, cultura e natureza
  • Os preços na Alemanha costumam ser justos
  • As cidades alemãs são bem sinalizadas e é possível viajar por aqui mesmo sem dominar o idioma
  • A Alemanha possui boas conexões para outros países da Europa


O que a Alemanha não é
  • A Alemanha não possui boas praias e as poucas que possui são frias na maior parte do ano
  • Apesar do clima frio predominar na maior parte do ano, a Alemanha não possui grandes precipitações de neve como muitos imaginam
  • A Alemanha não é exatamente um país de clima prazeroso
  • A Alemanha não é um destino gastronomico de importância
  • Salvo algumas cidades, a Alemanha não é um destino de agito e grande movimentação. A vida na maior parte do país costuma ser pacata e tranquila
  • A Alemanha não é um país de "jeitinho". As regras são bem definidas e quem tenta violar a lei acaba se dando mal.

Agora que você já sabe o que a Alemanha pode e não pode oferecer, vamos dar prosseguimento ao guia.  Interessados? Então sigam me os bons!

Vistos e Seguros

O Visto Schengen

O Visto Schengen é um visto de curta duração emitido por todos os países do espaço Schengen. O espaço Schengen é constituído por: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

Observação: as informações sobre vistos e seguros fornecidas abaixo são válidas para turistas portadores de passaporte brasileiro. Caso esta não seja a sua situação, recomendamos uma visita ao site do Consulado alemão mais próximo a  sua cidade. Vale dizer, ainda, que as informações contidas neste texto foram retiradas diretamente do site do Consulado da Alemanha no Rio de Janeiro.  

Permanência de curta duração na Alemanha (até 90 dias)

Turistas portadores de passaporte brasileiro não necesitam de visto para visitar a Alemanha durante um período de até 90 dias.  A entrada sem visto, porém,  não permite que o visitante realize qualquer tipo de atividade remunerada. 

Com base no acordo firmado entre a União Europeia e o Brasil sobre a isenção de vistos de curta duração, cidadãos brasileiros portadores de passaportes válidos comuns, diplomáticos, de serviço ou outros passaportes oficiais podem entrar ou passar em transito na Alemanha e nos países membros da União Europeia (exceto no Reino Unido e Irlanda) sem visto e permanecer por no máximo três meses dentro de um período de seis meses, se a viagem tiver objetivos turísticos ou de negócios. A contagem do período inicia-se no dia da primeira entrada. É possível entrar e sair diversas vezes, contanto que a soma dos dias de permanência não ultrapasse três meses dentro do período de seis meses a contar da primeira entrada.

Apesar do turista brasileiro não precisar requerer um visto Schengen para uma visita de curta duração, ele deverá :

  • Apresentar um documento de viagem emitido nos dez anos anteriores e válido por, no mínimo, três meses para além da data de saída prevista.
  • Comprovar o objetivo e as circunstâncias da permanência pretendida.
  • Comprovar recursos financeiros suficientes para se manter durante a sua estadia.

A verificação dos requisitos acima poderá, ou não, acontecer na imigração após desembarcar na Alemanha ou no país Schengen de fronteira. Ou seja, se você vier para a Alemanha do Brasil num vôo com escala em Amsterdã ou Paris, por exemplo, o processo de imigração provavelmente será feito por oficiais destes países. O vôo, então, do país de entrada para a Alemanha é considerado um vôo "doméstico" entre países Schengen.

Nos 90 dias de estadia, o turista brasileiro poderá exercer as seguintes atividades sem quaisquer restrições:

  • atividades turísticas,
  • visitas a parentes,
  • sondagem de possibilidades comerciais, participação em reuniões, assinaturas de contratos e atividades financeiras, gerenciais ou administrativas,
  • participação em reuniões, conferências e seminários, sempre quando estas atividades não forem remuneradas por fontes da União Europeia (exceto a cobertura direta dos custos de estadia ou o pagamento de diária),
  • participação em competições esportivas ou artísticas, sempre quando os participantes não forem remunerados por fontes da União Europeia, mesmo que seja possível ganhar prêmios na competição, inclusive prêmios em dinheiro
  • tratamento médico.

Via de regra, não há dispensa de visto para pessoas que pretendem exercer atividade remunerada, ter vínculo empregatício, trabalhar na pesquisa, procurar uma vaga de emprego ou fazer um estágio durante a permanência de curta duração. Por favor, entre em contato com a representação alemã com competência para o seu Estado para solicitar informações sobre as exceções.

Permanência de longa duração (mais de 90 dias)

Brasileiros que pretendem ficar mais de 90 dias na Alemanha precisam de uma autorização de residência. Via de regra, em muitos casos, esta pode ser solicitada após a entrada na Alemanha diretamente no Departamento de Estrangeiros (Ausländerbehörde) competente para o seu local de residência (por exemplo, para estudo superior, intercâmbio escolar, curso de idioma, reunião familiar, celebração de casamento e permanência de longa duração subsequente). 

Caso  já exista a intenção de requerer uma autorização de residência, recomendamos fazê-lo com maior antecedência possível. Atualmente os departamentos de estrangeiros nas grandes cidades alemãs estão lidando com um grande número de estrangeiros e os tempos de espera para atendimento podem chegar a várias horas. 

Para requerer a autorização de residência será necessário apresentar no mínimo os seguinte documentos

  • Passaporte válido no mínimo 6 meses
  • Comprovante de residência
  • Seguro saúde
  • Comprovante financeiro (extrato da conta, bolsa de estudos, etc)


Em alguns casos, a autorização de residência terá que ser realizada no Brasil antes da viagem. Estes casos são:

1. Entrada através de outro Estado-Membro da região de Schengen: caso você não tenha reservado um voo direto para a Alemanha e entrar na Alemanha através de outro país do Espaço Schengen, você deverá solicitar uma autorização de residência antes de viajar. Em todos os outros casos, você pode decidir se quer solicitar a autorização de residência na representação alemã competente antes de entrar na Alemanha ou diretamente no Departamento de Estrangeiros depois de entrar na Alemanha. Caso você já tenha estado na Alemanha anteriormente e tido problemas com o direito de permanência, é recomendável fazer o requerimento antes de viajar.

2. Caso você pretende trabalhar na Alemanha, é necessário solicitar um visto na representação consular responsável antes de viajar. Isto inclui todas as atividades, também au-pair e estágios.

3. Igualmente para procura de emprego deve ser adquirido um visto com o que uma estadia de até 6 meses na Alemanha seja possível, e com o qual possa ser solicitado uma autorização de residência para o emprego sem ter que sair do país.

Estão excluídas algumas atividades profissionais (trabalhadores especializados, cientistas, pesquisadores, estagiários, trabalhadores sazonais, profissionais itinerantes, auxiliares domésticos, viajantes de negócios, jornalistas, funcionários enviados, artistas, modelos fotográficos, cicerones, intérpretes, atletas, funcionários na UE etc.) quando só forem exercidas por curto período de tempo e em caráter temporário. Por favor, informe-se na representação alemã da sua região.

Seguros saúde para viajar na Alemanha

O assunto da obrigatoriedade ou não de um seguro saúde para visitar a Europa é obscuro. Muitos sites, inclusive de brasileiros na Alemanha, parecem afirmar que o seguro saúde é de fato obrigatório.  Uma visita ao site do Consulado Alemão no Rio de Janeiro, porém, parece dizer o contrário. Segundo o consulado, a apresentação de um seguro sáude é abrigatório apenas para a emissão de um Visto Schengen. Com base no acordo firmado entre a União Europeia e o Brasil sobre a isenção de vistos de curta duração, cidadãos brasileiros portadores de passaportes válidos comuns, diplomáticos, de serviço ou outros passaportes oficiais podem entrar ou passar em transito na Alemanha e nos países membros da União Europeia (exceto no Reino Unido e Irlanda) sem visto e permanecer por no máximo três meses dentro de um período de seis meses, se a viagem tiver objetivos turísticos ou de negócios.

Simplificando... se você é portador(a) de passaporte Brasileiro e pretende viajar para a Alemanha por um período de até 90 dias, não precisará requerer visto e portanto não será necessário apresentar um seguro saúde. Quem estiver vindo para ficar um período maior que 90 dias, precisará dar entrada em vistos ou permissões especiais que por via de regra exigem o seguro saúde.

Em todos os casos, é importante saber que tratamento médico na Alemanha é extremamente caro. Até uma simples consulta ou um pequeno acidente pode acabar custando centenas de euros. Em caso de internamento, faz-se necessário inclusive pagar um depósito adiantado. Por estes e outros motivos, é que por lei todo residente na Alemanha precisa estar segurado. Apesar de ser sim possível viajar para a Alemanha sem visto e sem plano de saúde, nós recomendamos que você não viaje sem um. 

Hospedagem na Alemanha

Achar a hospedagem ideal é um critério principal para quem viaja. Afinal de contas, depois de um longo dia de passeios e caminhadas não há nada mais importante do que descansar. Nesta parte do guia, iremos listar as categorias de hospedagem na Alemanha e as principais ferramentas para buscar e reservar a estadia que cabe no seu orçamento. 

Hostels & Albergues

A acomodação mais econômica que existe na Alemanha é o albergue ou o hostel. Em grandes cidades, como Berlim e Munique, você irá encontrar uma enorme oferta de acomodações deste tipo. Os preços variam drasticamente de acordo com o tipo de quarto, nível do estabelecimento e localização.  A maioria dos hostéis oferecem cama em quarto compartilhado ou quarto individual. Vale ressaltar que quartos individuais podem custar o mesmo (e as vezes até mais caro) que um hotel da classe do Ibis, por exemplo. 

Como não poderia deixar de ser, o segredo de conseguir o melhor hostel pelo menor preço está em reservar com antecedência. Esta regra vale principalmente para acomodações localizadas em grandes centros turísticos.  Procure acomodações próximas a estações de trem, VLTs ou metrô. As cidades alemãs costumam ser muito bem servidas de transporte público, portanto uma acomodação perto de uma estação qualquer resulta em acesso direto a qualquer ponto da cidade. Além do mais, aqui há geralmente um regime de tarifas únicas para todos os meios de transporte metropolitanos. Isso significa que com uma passagem você poderá embarcar em múltiplos meios de transporte (trem, ônibus, metrô, VLT, etc).  

Atualmente, o melhor site para buscar albegues na Alemanhe é o site do Hostel World. Lá você poderá buscar acomodações por data e destino e depois filtrar os resultados por preço ou por nota. Não se deixe enganar pelas fotos ou pela nota apenas; leia a resenha de outros usuários com atenção e perceba principalmente a faixa de idade dos usuáros que deixaram resenha. Muitas vezes o que é importante ou relevante para os outros, pode não importar para você. Por exemplo, um hostel pode ter uma nota alta, exibir fotos exuberantes e ter uma localização privilegiada no meio da rua das boates. Mas é este mesmo o local ideal para quem deseja paz e tranquilidade? 

Pension

Uma pension é como o nome sugere, uma pensão. O real significado ou percepção de "pensão" varia de região para região, portanto faz mais sentido descrever a experiência do que tentar esclarecer o significado. 

Na Alemanha, a experiência de ficar numa pension se assemelha mais com a experiência de ficar numa pousada no interior de Minas, do que ficar numa "pensão para rapazes" perto da rodoviária, por exemplo. Em muitos casos, as pensões ficam localizadas longe dos grandes centros ou dos murmúrios dos pontos turísticos. É muito comum uma pensão ser um negócio familiar muitas vezes dentro da própria residência do proprietário. Dito isso, as pensões costumam ser o local ideal para quem busca uma estadia barata e tranquila e para quem dá valor aquele café da manhã com vários tipos de queixos e pães digno de uma pousadinha em Minas. 

Vale a pena ressaltar que as pensões costumam estar longe do centro, em bairros residenciais de difícil acesso para quem não está viajando de carro. Para dificultar ainda mais, devido as pensões serem operações pequenas e muitas vezes mantidas por pessoas mais idosas,  as melhores ofertas não estão amplamente divulgadas em grande sites como booking.com ou hostel world. Para melhorar as suas chances de achar tais acomodações, recomendamos buscar no site da prefeitura da cidade ou vilarejo do seu destino. A palavra-chave é "Unterkunft".

Ferienhäuser / Ferienwohnungen

Para quem tem bala na agulha e licença para gastar, existe uma modalidade de acomodação que oferece a verdadeira experiência local. Ferienhäuser e Ferienwohnungen são casas ou apartamentos inteiros que podem ser alugados por temporada ou apenas por alguns dias. O preço geralmente é cobrado por diária e dependendo do local em questão, a diária pode chegar facilmente a centenas de euros.

Esta modalidade é especialmente interessante para grupos ou famílias, pois têm-se mais espaço e o preço total pode ser dividido entre os integrantes do grupo. Uma outra vantagem é que estas propriedades geralmente possuem cozinha, portanto é possível ir ao mercado e economizar os gastos com restaurantes.    

Atualmente o site mais usado para localizar estas propriedades é o AirBnB. Existe, também, outros sites locais, como o FeWo ou o ferienhaus-deutschland.de, porém estes sites estão completamente em alemão.

Hotéis

Se você é do tipo mais conservador e prefere ficar num bom e velho hotel, então não se preocupe, pois a Alemanha está lotada de bons e velhos hotéis. A regra para escolher um hotel que caiba no seu bolso e que ao mesmo tempo atenda as suas demandas é a mesma de sempre: reserve com antecedência e você não irá se arrepender. Um hotel mais ou menos na Alemanha custa entre 60 e 120 EUR por noite. Em grandes cidades você irá encontrar nomes conhecidos como o Ibis, Holiday Inn, Mercure, etc. 

Atualmente, o melhor site para buscar hotéis na Alemanha é o booking.com. Se você está buscando recomendações de hotéis, então não deixe de dar uma olhada na nossa página de recomendação de hotéis na Alemanha. Lá, listamos hotéis, pensões que fomos e gostamos.                                                              

Comments

Comentários fechados para esta página.

ou
ou
Uma confirmação será enviada por email
Cadastro